15/10/2009

Consumação

 Vou lhe dizer o que amei:
 Não saber exatamente o que eu estava fazendo desde o começo, não ter a mínima ideia do porquê de se entrar em um ônibus com frio e sono para uma viagem de dez horas. Amei chegar e te encontrar na multidão despretensiosa, enquanto seu olhar seguia o meu, seu sorriso penetrava em mim. Sensação estranha e terna, descer e ser beijado - e você pode bater o pé dizendo que fui eu que te beijei, jamais afirmarei que o fiz! -, então naquele momento a rodoviária parou pra ver dois mundos distantes entrarem em contato.
 Amei beijar sua mão dentro do taxi, mesmo não lembrando depois que havia feito isso; amei ter de chamar dois elevadores; tomar chuva parando o taxi pra você; saber que o ENEM foi adiado "dhy novo"; amei ver você com e sem escova; ser submetido a uma sessão de terapia com Própolis; ser atração turística; saber o que são cinquenta quilos, e o que não são vinte e três; amei ser calado no aeroporto, como nunca amei um "cala a boca" na vida...
 Se eu pusesse cada coisa em palavras, deveria resumir segundo por segundo do que foi ter você pra mim, pois foi a cada instante intenso, confuso e maravilhoso.
 Saiba que há para você o garoto que viveu vinte anos de possibilidades até um instante de consumação, e a vida vale a pena por isso, já diz o professor.
 E de tudo que se passa, resta-me na pele o cheiro de meio-dia: essa vontade de sair e ganhar o mundo, bem quando o sol se abre e dá chances iguais a todo mundo, a ganância pela vida e por todos os sentimentos intensos, que está em sua pele e é uma parte da minha agora. Eu te amo.

5 comentários:

Ivete disse...

Coisa maravilhosa! Intensa...Linda!
Adorei ler isto!

Beijos

Letícia disse...

Infinitamente lindo; intenso e tocante!
Me fez lembrar algo que eu havia esquecido: o amor SEMPRE vale à pena, e lutar por ele é o que todos deveriam fazer. Sinto-me inspirada e indescritivelmente feliz por saber que foi capaz de buscar aquilo que o faria se sentir completo, este é o melhor sentimento do mundo, desfrute dele, até a última gota.
Amei saber que está amando.

Bárbara Araujo disse...

ai.

Líviarbítrio. disse...

Fez-me chorar, oras. ;~
De verdade.
Lindo demais, moço, cada palavra.

Ainda tenho esperança de um dia sentir, novamente, cada sensação descrita nesse texto.

;)

Tiago Faller disse...

Meu irmão escrevendo com o coração!

Encho-me de alegria, tu o sabes bem. Meus olhos se afogam em lágrimas quando paro e imagino tudo de bonito que rolou aí, dois corações que se unem.

Felicidades sempre, irmão. Tu merece!