09/03/2008

Pleno Quotidiano XIII

Cena 11

( sala de aula cheia, em evidência o canto em que Marcos senta, ouve-se ao fundo algo que simula a voz de um professor explicando alguma matéria)

Gabriella: - O que você tem hoje?
Marcos: (apontando com a cabeça) - Tem uma presença me irritando.
Gabriella: -Qual é o problema entre vocês? Eu não entendo! Quem vê pensa que são amigos.
Marcos: - Mas não somos.
Gabriella: - Então você é um falso
Marcos: - Por quê !?
Gabriella: - Porque você conversa demais com uma pessoa que nem gosta.
Marcos: -Não tem como fugir.
Gabriella: - Claro que tem, isso pra mim é rabo preso.
Marcos: -Que rabo?
Gabriella: - Qual é o segredo que você contou e te faz não poder discutir?
Marcos: - Nenhum.
Gabriella: - Há alguma coisa. De que falavam antes de eu chegar na sala?
Voz do professor: - Vamos esperar nosos colegas ficarem em silêncio, o papo está tão bom.
Marcos e Gabriella: - Desculpa.
(tempo)
Gabriella: - Depois conversamos...( afasta a carteira sem levantar-se)
(tempo)
(aproveitando que Gabriella se afastou, aproxima sua carteira) - Tomou cagada.
Marcos: - Vá à merda.
- Ela ta com a pulga atrás da orelha em relação a mim né.
Marcos:- Por que você está fazendo isso comigo? Você gosta tando assim de mim? É tão grande seu ciíme?
- Não é ciúme. Você não foi feito pra Gabriella.
Marcos: - Quem é você pra julgar isso?
- Sabe muito bem quem sou eu.
Marcos: - Sai daqui, vai afasta essa carteira.
- Marcos, talvez não seja de mim que você goste.Mas dela não é. Pára com isso. Para com essa mania de querer mudar as pessoas! Pára de achar que devem ser feitas para se adaptar a você.
Marcos: - Eu não acho a Gabriella perfeita, porém estamos juntos.
-Você está com ela por pura obrigação. Pra fingir pra mim, pra você e pra não sei mais quem, que consegue amar alguem como é.
Marcos: - O que você diz não faz sentido.
- Escuta, seu babaca, nesse mundo há um equilíbrio, a pessoa certa pra você não é nem quem tem tudo o que você gosta e nem a que tem tudo o que você não é. Não sou eu , nem é ela.
Marcos: (falando alto)- Sai daqui vai.
- Pára de show, cacete.
Marcos:-Sai, sai! (ameaça com uma caneta)
- (rindo) O que você vai fazer com isso?
Marcos: - Vou , sei lá, vou riscar teu braço! (começa a riscar)
- Pára seu muleque!
Marcos:(falando bem alto)-Agora vaza pra lá , vaza.
(gritando) - Então é essa sua fuga, fazer escandalo na classe?
Voz de professor: - O que é isso?
Gabriella: -Marcos!
Marcos: - Meu! Eu não te suporto!
(ri)-Mentiroso, você não vive sem mim.
Marcos:- Vá se fuder!!
Voz do Professor: -Agora chega, isso não é pré-escola, vão resolver essa briguinha besta fora da minha aula.
Marcos:(saindo) - Desculpa professor.
(saindo atrás) -Pivete.

B.O.

Nenhum comentário: