27/02/2008

Pleno Quotidiano VII

Cena 10

(sala de aula, carteiras do canto)

- Você gosta dela.
Marcos: - Sim, por quê?
- A frase foi afirmativa
Marcos: Então, lhe digo: Com certeza!
- Mas você não ama.
Marcos: Por que me pergunta isso?
- De novo.
Marcos: - Então, por que afirma isso com tanta convicção?
- Só falo o que eu vejo.
Marcos:- Tá com ciumes é ?
- Não seja ridículo.
Marcos: - Você não merece metade da atenção que eu dispenso à ela.
- Não mereço. Mas eu tenho.
Marcos: - Em seus sonhos
- Fatos falam mais alto do que sonhos, Marcos.
Marcos:(pausa) - Como assim?
- Você quer mesmo que eu explique?
Marcos: (pausa) - Sim.
- Então se o que você quer é ouvir da minha boca, eu lhe digo...
Marcos: ( interrompendo) - Cala essa boca.
- (silêncio)
Marcos: O sinal já tocou, já tem gente entrando na sala.Vá pro seu lugar.
- Eu sento aqui.
Marcos: -Esse lugar é dela.Você sabe muito bem disso.
- Hoje quem quer ocupar a cadeira dela sou eu.
Marcos: - Não dê nenhum escândalo!
- Jamais.
( Gabriella entra)
Gabriella: - Oi.
Marcos: - Oi.
- Oi
Gabriella: - Roubou meu lugar hoje é ?
- Só por hoje
Marcos: - Senta aqui Gabi. (aponta pra uma cadeira ao lado)
Gabriella:(senta-se) - Qual era o assunto?
- Você.
Marcos:(encara com ódio)
Gabriella:- Por isso que minha orelha queima.(ri)
Marcos:-É brincadeira. Olha a aula já vai começar.

(B.O)

Um comentário:

Faller disse...

HOHO! Medo desse povo aí, Celo... Falam até o que nao deve na cara do outro. Rsrs!