Pular para o conteúdo principal

Pleno Quotidiano VIII

Cena 15

(rua em frente à praça)

Marcos:(correndo) - Gabi volta aqui.
Gabriella:(correndo, à frente) -Vai embora.
Marcos: - Me escuta! Por favor.
Gabriella: Eu te odeio, filho da puta!
Marcos: - Espera!
Gabriella: Mentiroso, cachorro! (pára) Eu te odeio! (os joelhos cedem, e ela cai chorando)
Marcos:(alcançando-na) -Me escuta, amor.
Gabriella: (gritando) Vai tomar no cu Marcos! Pára de me chamar de amor! Eu ouvi! Larga essa sua máscara!
Marcos: (pausa) Tá, desculpa.Agora deixa eu te explicar
Gabriella: -Explicar o quê? Que você me ama sim? Que o que eu acabei de ouvir era uma brincadeirinha sua ? Eu te peguei no flagrante! Eu te peguei falando!
Marcos:- A culpa não é minha, foi...
Gabriella:- Vai dizer que foi seu amigo? Que ele assistiu muita Malhação e tá querendo dar uma de nos separar? Que ridículo Marcos.
Marcos: - Olha. Ele teve interesse em que você ouvisse isso sim.Pode até não ter sido proposital, mas teve.
Gabriella:- Eu quero que ele se foda! Ele não me enganou, você sim.
Marcos: Gabi, deixa eu explicar tudo! Escuta cacete!
Gabriella:(chega muito perto) - Então fala. Fala aqui na minha cara.Diz que é mentira, inventa desculpas.
Marcos: - Eu não vou inventar nada. Eu vou pedir desculpas.
Gabriella:- Mas que distinto cavalheiro!
Marcos: - Gabi, é sério. Desculpa. É fato. Eu realmente nunca te amei.Eu fui um idiota. Eu sou. Eu só quero que você me perdoe um dia. Foi muito bom ficar com você esse tempo. Você não me merece mesmo. Nossos quotidianos não se batem. Eu sou bom demais pra você.
Gabriella:- O quê?
Marcos: - Eu só sinto que tudo isso teve que acontecer.Pra eu ter coragem o suficiente pra lhe dizer isso. Eu não sou digno de você, nem de ninguém. Eu sou o pior tipo de covarde. Eu sou aquele que vai pra luta, mas se alia com o inimigo. Perdão. (chora)
Gabriella: (silêncio) - Você...Você...Você quer o que agora? Você quer me deixar com pena? Você quer que a gente volte é isso?
Marcos: -Não.Não dá certo. Por favor , seja muito feliz e me perdoe um dia. (sai)
Gabriella: - Marcos... Marcos (grita) MARCOS!! Volta aqui. Filho da puta, eu que estou brava, quem tem que dar o fora sou eu! (corre atrás dele)

(B.O)

Comentários

Tiago Faller disse…
Caraca, meu... que péssimo isso! ma traz alguma lembranças... HOHO

Morri de dó... Coisa mais triste que rola, porem, ri da ultima fala da Gabi.

Abraços, piá...

Postagens mais visitadas deste blog

OLHA

Nesse blog não relato coisas que "só acontecem comigo", mas tô disposto a escrever um troço aqui, e quem não curtir pode clicar naquele x vermelho lá. Porque o blog é meu (tá, agora ficou parecendo outra coisa), enfim:


 Tô aqui pra deixar claro que sou contra a censura, mas a favor do respeito, por isso mesmo digo: crianças, não paguem suas contas em dia.   Sério, o CEUNSP faz uns boletos mucholocos que contam fim de semana como dias úteis (Gente, eles encontraram utilidade no domingo! Isso é sacrilégio!), daí seu boleto sempre vence 1 ou 2 dias antes do quinto dia útil do resto do Brasil. De boas, tô até acostumado a pagar sempre atrasado. A questão é que meu pagamento caiu hoje, na mesma data de vencimento do boleto de setembro, e eu pensei em uma vez na vida ter a capacidade de não pagar juros e taxa de conta vencida. Fui lá, tirei a grana e fui à faculdade quitar minha dívida com a sociedade (ou ao menos, metade dela). O fato é que "não recebemos mensalidade antes do…

O ano de viver perigosamente.

Vivere pericoloso é o que diriam os italianos, ou até um romance que conta um trecho da história da Indonésia. Foi por aí que me interessei em "Year of Living Dangerously" da "Scissor Sisters", uma de minhas bandas favoritas. Simplesmente porque ela descreve tudo o que 2013 deve ser de acordo com os meus planos. A letra fala por si.


  "Year Of Living Dangerously"
Tell me what does it mean to be faithful?      Diga-me o que quer dizer ter fé? Is a heart only made for beats?                   Um coração só foi feito para bater? Just another word for painful?                     Somente outra palavra para o sofrimento?
So I try to slow down, the brake’s broken.    Então eu tento ir mais lento, o freio quebrou. There’s no way to jump out of here,            Não há modo de pular fora daqui. All these conversations unspoken...             Todas essas conversas não ditas...
So I keep searching                                  Então eu continuo procurando For every…

Pão, pão; queijo, queijo.

- Então é isso, Celina? É pão, pão; queijo, queijo?... Eu bem vejo como você é determinada, como é cheia de preceitos e, sabe, isso é bonito de ver, Celina. Gente assim tá em falta no mundo, de verdade. Gente que sai, que escuta os outros, que pensa sobre as atitudes e que depois não arreda pé daquilo que determina. Eu não, Celina,  eu sou um bundão. Todos os dias eu saio por aí tentando colecionar afetos depois que você me deixou. Não é que eu esteja te culpando, Celina, logo você que é tão compreensível. Eu só saía por aí tentando ser uma daquelas pessoas que conquista todo mundo com um sorriso, uma palavra doce, igualzinho a você. Eu queria ser você. Só que não adianta, não é verdade, Celina? Não adianta a gente querer mudar o que é de verdade, além de bundão, eu sou um turrão. Só me compram depois que lêem da página dois pra lá; contigo não, você é tão cheia de si, tão dona do sorriso mais sincero que eu já vi. Na verdade eu queria você pra ser um pouco como você. Eita menina dete…